Quem é o culpado do alto índice de reprovados no Exame?

Os dados são alarmantes: cerca de 75% dos bacharéis são reprovados no exame do CFC, órgão que regulamenta a profissão de contador no país – uma espécie de OAB para os estudantes formados em contabilidade.

O que nos leva a questionar: quem é o culpado do alto índice de reprovados neste exame, que supostamente, aborda tudo o que foi visto na faculdade?

É uma pergunta complexa: será que os culpados são as instituições? Ou os alunos? Ou o exame que está exigindo mais do que o que o curso oferece para os seus alunos?

Seja qual for a razão, leia este artigo até o final e você entenderá melhor a razão para que tão poucos possam ter os seus registros no exame do CFC.

E, ao final dele, separamos uma solução que pode ajudar você.

Vamos nessa?

Mas afinal quem é o culpado pelo índice de reprovação no exame?

Como comentamos acima, responder a esta pergunta complexa exige uma resposta relativa.

Pois, analisando os dados de 2017, podemos perceber que o índice de aprovação do exame ficou em 25%.

Desde que o exame passou a ser aplicado em 2011, a taxa de aprovação é de cerca de 36%.

E, apesar disso, os números ainda são melhores que os de 2015, quando apenas 15% dos formados em contabilidade conseguiram aprovação.

Assim, podemos afirmar que o exame é realmente bastante exigente no que tange a exigir conhecimentos dos seus inscritos.

E é por isso que podemos dizer que, apesar de o curso de contabilidade oferecer todos os conhecimentos necessários, apenas ele não é capaz de garantir a aprovação no exame.

Parece um pouco irônico, mas não é isso que o vice-presidente de registro do CFC acha.

O próprio comentou que “o principal objetivo do exame é oferecer à sociedade profissionais mais gabaritados para exercer suas funções a partir de um nivelamento de conhecimento técnico”.

Assim, você pode ver que a culpa não é da prova, nem dos cursos, mas sim, dos alunos que não buscam preparar-se para o exame de maneira adequada.

CFC

Como é possível mudar esse quadro?

Existe uma série de cursos que se focam apenas nas provas do CFC e procuram abordar todos os aspectos que compõem a prova.

É uma medida adequada?

É, obviamente, mas mesmo os cursos não conseguem abarcar em um ano tudo o que é exigido de forma eficaz.

Então, obviamente é preciso ter em mãos outras ferramentas que contribuam para a sua aprovação.

Além, claro de:

  • Manter uma rotina de estudos.
  • Informar-se sobre as novidades do meio contábil.
  • Estudar as provas anteriores do curso – se possível com a presença de um professor.
  • Preparar-se com antecedência para o exame.

Mas existe outra solução que pode ser de grande ajuda caso você esteja se preparando para o Exame do CFC que vamos comentar a seguir.

Adquirir a Apostila de Revisão para Exame do CFC

Com uma apostila em mãos, você terá em mãos uma ferramenta muito útil que irá contribuir para o seu aprendizado.

Já que uma apostila de qualidade terá questões comentadas para facilitar o conhecimento do bacharel que esteja se preparando.

Isso vai mostrar para você de que maneira a banca trabalha cada ponto exigido pelo edital do exame.

Além disso é uma boa maneira de fixar o conhecimento e exercitar o cérebro, preparando-se e amenizando as tensões do dia da prova.

CFC

Conclusão

O exame do CFC é exigente?

Com certeza.

E, se ele é exigente e você sabe que a taxa de aprovação é baixa, está claro que você precisa buscar meios de adquirir conhecimento para o que está por vir.

Adquirir uma apostila de revisão para o Exame do CFC é uma boa maneira de garantir esse conhecimento e conseguir sua aprovação.

E, a partir daí, ter o seu registro profissional para que você possa atuar em sua área.

E aí, gostou do artigo acima? Que tal deixar um comentário abaixo? Não esqueça de comentar abaixo. Fique de olho em mais novidades e até a próxima

Quem é o culpado do alto índice de reprovados no Exame?
O que você achou deste conteúdo?

Deixe o seu comentário

comments